Sweeter Realities

Nova contribuição para o site memoriafutura.org.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Durante uns anos tive o hábito de fotografar as camas onde dormia. Acompanhava este ritual, algo fetichista, um vago pressentimento de que um dia algo interessante ou relevante poderia advir destes registos: algures entre o confessional esteticizado (que reneguei há muito, mas que permaneceu, espectral, até ao momento da sua dissolução violenta) e o potencial estatístico que entretanto contaminou as vanguardas (data visualization and the like).

Na minha condição de viajante frequente, as fotos de quartos de hotel acumularam-se até ao ponto de já não saber identificar a sua proveniência, e deste modo o investimento neste registo foi-se progressivamente evaporando.

Resta o espólio, como matéria-prima de outras metáforas. Neste caso, um céu tempestuoso cobre Paris, na viagem de regresso numa tarde tórrida de 2009; o mesmo Sol, num outro tempo qualquer, ilumina a tal cama, o epicentro do universal “lar doce lar”.

Sweet Dreams and Sweeter Realities. 2012.

Advertisements

One thought on “Sweeter Realities

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s